Pensamentos intrusivos


É comum que em alguns momentos do dia, como no trabalho, por exemplo, ver-se tomado por alguns pensamentos meio negativos. Raciocínios que parecem dignos de alguma atenção, ficam por ali um tempo tomando a atenção e, ao se dar conta, o problema parece diminuir um pouco. Esse são os chamados pensamentos intrusivos e espontâneos, possuem como característica serem negativos em sua maior parte, bem como, de se sobrepor a qualquer pensamento que esteja passando na cabeça naquele momento. 

Felizmente, não é verdade que estes pensamentos intrusivos sejam exclusividade dessa ou daquela pessoa, bem como, que seja sinônimo de transtorno. Entretanto, algumas pessoas são mais ou menos afetadas por eles. Estes pensamentos de caráter espontâneo, muitas vezes, têm como pano de fundo alguma preocupação latente, como bem-estar familiar, contas a pagar, a própria saúde etc.

Os pensamentos intrusivos, quando não identificados, tendem a dar luz a ideias paranoicas em relação ao objeto que lhe invade a cabeça, quando na verdade a intenção é estar com a mente plena e descansada. Muitas vezes, esse desconforto é refletido em comportamentos ansiosos, como roer unhas, balançar as pernas, mexer nos cabelos etc.

Cada um com seu repertório de pensamentos e bagagem sofre com eles. Algumas formas de lidar com eles é ouvi-los e dar-se voz, em uma conversa positiva. De qualquer modo a terapia é a melhor forma de entender e lidar com eles, pelo menos até que não tenha mais impacto na rotina do paciente. Afinal de contas, os pensamentos precisam ser controlados ao máximo pelo indivíduo, e não o contrário.

× Como posso te ajudar?