Você come mais por fome ou por apetite?

Você come mais por fome ou por apetite?

Diferentemente da fome física, ou biológica, que os indivíduos sentem como meio de dar energia ao organismo, para para que realize diferentes atividades, a fome psicológica também está muito presente em nosso dia-a-dia. Podemos aqui chamar de apetite, aquela fome que surge mesmo quando estamos bem alimentados como, por exemplo, aquele doce na mesa após a refeição, ou um chocolate guardado na mochila que, apenas ao lembrar, o desejo de comê-lo vem.

No que se refere ao comportamento a fome física aparece de forma gradual, podendo ser mais bem administrada pela pessoa. No entanto, a fome psicológica – ou fome emocional – tem urgência, podendo causar aflição se não sanada imediatamente.

Quando estamos realmente com fome, ou seja, quando o organismo necessita de alimento, qualquer alimento libera a sensação de saciedade e permite que a pessoa siga suas atividades. No caso da fome emocional, o propósito é a sensação de prazer e alívio da ansiedade.

Nessa dinâmica de comer por prazer, é possível verificar possíveis transtornos alimentares, como quando um indivíduo come exageradamente e passa a ter forte sentimento de culpa.

Artigos relacionados